by
Crowd
03
de
April
de
2020

Verba limitada? Quanto custa para fazer um anúncio no Facebook?

Verba limitada? Saiba quanto custa anunciar no Facebook

Em qualquer estratégia de marketing digital é muito provável que o Ads (Advertising) nas redes sociais esteja incluído no planejamento. E uma das plataformas mais utilizadas para se fazer os anúncios é o Facebook: afinal, hoje há mais de 7 milhões de anúncios nessa rede social. Antes de colocar a mão na massa, invariavelmente a primeira questão que fica é: quanto custa anunciar no Facebook?

A resposta tradicional que quase todos os analistas dirão será: depende. Entretanto, podemos fazer algumas suposições e cenários para que fique mais fácil saber quanto custará cada anúncio. Com esse conhecimento, a chance de desperdício de dinheiro é menor e sua taxa de conversão será cada vez maior. 

É nisso que a Crowd vai ajudar nesse artigo!

Primeiro passo: escolha seu tipo de orçamento

Pois é, escolha. Não estamos falando sobre o valor do orçamento para se gastar com os anúncios, mas sim de que forma ele será utilizado. Ao se criar uma campanha, é possível ajustar um lance (o quanto será gasto) na seção de “preços e lances”. Caso contrário, o próprio Facebook calculará automaticamente um lance com base no seu orçamento e no tempo de exibição do anúncio. No Facebook Ads há duas maneiras de se utilizar um orçamento:

  • Orçamento vitalício: a empresa estabelece um orçamento para a campanha inteira, de no mínimo 7 dias, e deixa a cargo do algoritmo do Facebook a escolha do melhor dia e horário de divulgação dos anúncios.
  • Orçamento diário: define-se um valor máximo a ser gasto por dia – é a maneira mais eficiente de se controlar os gastos.

Para as empresas que possuem um budget limitado ou ainda estão dando os primeiros passos no mundo dos Ads, a melhor escolha é o orçamento diário. O ideal é começar investindo apenas 10% da sua verba destinada aos Ads e, se a campanha der certo, subir essa quantia. Ou seja: a própria marca tem o controle do investimento.

Facebook Ads: escolha como gastar

Após a escolha de como o dinheiro será gasto, vem é a hora de entender de que maneira a empresa será cobrada. Há diferentes formas de se comprar um anúncio no Facebook. Algumas delas são:

  • Custo por clique (CPC): a marca é cobrada apenas se o usuário clicar no anúncio.
  • Custo por mil impressões (CPM): a empresa é cobrada a cada mil vezes que o anúncio é exibido.
  • CPM otimizado (oCPM): modelo de leilão automático no qual o Facebook exibe a campanha para o usuário que tenha uma maior probabilidade de clicar no anúncio e converter.

Cada uma dessas metodologias serve para um tipo de estratégia de marketing. 

Ok, mas quanto custa?

A WebFX faz, anualmente, um estudo de quanto que está “valendo” cada anúncio. Isso porque a média dos anúncios dependerá de quanto e como as pessoas estão gastando.

A agência identificou que o custo médio de cada clique (CPC) é atualmente de US$ 0.97. Já o custo por mil impressões (COM) é de, em média, US$ 7.19. Entretanto, com uma estratégia bem formulada, a partir das variáveis que abordaremos mais para frente, é possível baixar o custo médio e manter uma boa performance do anúncio. Foi o que a Crowd fez em uma campanha de marketing online, na qual foi possível reduzir o CPC para R$ 0,31.


Fatores que influenciam os custos

Apesar de existir tal média, não quer dizer que todo o anúncio terá o mesmo valor. Lembra que dissemos lá em cima que muita gente diz que o valor “depende”? Para sair do “depende”, é preciso pensar, primeiramente, em quatro fatores que determinam qual será o custo do Facebook Ads. São eles:

1. Audiência: ao se programar um anúncio no Facebook, é preciso escolher qual será o público alvo da campanha a partir de: idade, gênero, localidade, hobbies, etc. Quanto mais específico, mais caro será seu anúncio.

Por exemplo, na estratégia para a e.Body realizada pela Crowd, as configurações para geolocalização, idade e interesses do usuário foram bem específicas para o público que vive no bairro da academia e que se interesse por assuntos relacionados à ginástica e musculação. Assim, foi possível criar uma campanha com boa conversão.


2. Ad Budget: o quanto a empresa está disposta a pagar pelo anúncio. Estrategistas já recomendam que se coloque um budget de ao menos US$ 5.00 por dia para que a campanha não caia no ostracismo.

3. Estratégia do bidding: pode-se selecionar o melhor custo naquele momento (seja CPM ou CPC – o Facebook que irá dizer) ou um limite de lance específico. 

4. O timing: o mês do ano e até a hora específica do anúncio influencia o custo. Afinal, se a campanha é agendada para horários nos quais a concorrência é mais alta, mais cara ela será.

Aprendendo com exemplos

Um dos cases que utilizamos como base foi o do cliente e.Body. A estratégia inicial a utilização de campanhas de segmentação lookalike, que identifica as pessoas mais propensas a adquirir os serviços da academia a partir de seus interesses. No caso da e.Body, foram selecionados usuários que gostam de realizar exercícios físicos com pouco impacto.

Também utilizamos, para entender como é o público “ideal” da e.Body, o teste A/B. A partir de seus resultados, a Crowd entendeu que seria importante utilizar como geolocalização um raio de 3 km. Entretanto, depois de um mês de testes e alguns insights do cliente, chegou-se a conclusão que o ideal seria um raio de 2km das academias. Ou seja, apenas elas receberam as campanhas criadas - o que garantiu o sucesso da estratégia.

Outro caso de como as variáveis são importantes de serem estudadas, foi o case Agaxtur. A Crowd realizava uma campanha de mídia a cerca de 4 meses dentro de um projeto de um ano. A campanha retornava uma média de 800 a 1000 leads por mês. Entretanto, a Crowd verificou que era possível aumentar essa margem. Após algumas mudanças de estratégia, segmentação e design das peças, foi possível gerar em um único mês cerca de 3500 leads oriundos apenas do FB Leads. Isso aconteceu porque conseguimos alcançar de um modo mais assertivo o público que era interessado no serviço do cliente a partir da geolocalização, timing e design.


Estratégia é a palavra-chave

Antes de começar a gastar todo o budget de marketing em Facebook Ads, o ideal é colocar no papel qual será a estratégia da campanha e começar o gasto aos poucos. Depois de uma semana ou duas aprendendo o que funciona para o seu negócio, comece a aplicar uma fonte constante de anúncios e veja os resultados aparecerem. Não existe fórmula mágica para criar campanhas de mídia - não acredite em padrões. Campanhas de sucesso derivam de muitos testes, análises e entendimento do que acontece nos cenários micro e macro do cliente.

Para se aprofundar ainda mais e entregar resultados cada vez melhores, fique de olho no blog da Crowd. E, caso esteja precisando de qualquer ajuda, pode falar com um dos nossos consultores a qualquer momento, sem sair de casa!



O
VOLTAR

▼ AGENDAR COM CONSULTOR ▼

Preciso de serviços de:

A Crowd precisa das informações que você nos fornece para entrar em contato com relação a produtos e serviços. Você pode deixar de receber essas comunicações quando quiser. Para obter informações sobre como cancelar o recebimento, além de nosso compromisso de privacidade veja Políticas e Termos de Uso
Cadastre-se